PortugalPride.org In EnglishIn EnglishEn EspañolEn Español
 Índice :: Imprensa :: Tímidos progressos no país do orgulho

Tímidos progressos no país do orgulho
Por IVETE CARNEIRO
Sexta, 29 de Junho de 2001

Manifesto divulgado em Lisboa para assinalar Dia Internacional da Libertação Gay e Lésbica

Um manifesto de esperança. Em plena Semana do Orgulho Gay, naquele que é mundialmente celebrado como o "Dia Internacional da Libertação Gay e Lésbica", diversas associações homossexuais portuguesas deixaram por escrito aquilo que sentem. E sentem que há vitórias por celebrar. Há "orgulho". "Limitado" é certo. E por isso é que também sentem que continua a haver muitas arestas impossíveis de limar. Há "vergonha". Mas os autores do "Manifesto" são os primeiros a adiantar que "a sociedade mudou". E mudou fruto do trabalho das associações, que rejeitam liminarmente a imagem que delas faz passar um certo "mau jornalismo". A comunidade lésbica, gay, bissexual e transexual (LGBT) recusa ser confundida com "grupos privilegiados de grande poder económico", ou ser rotulada de "lobby obscuro", tipo "maçonaria secreta". Imagens que procuram "negar a discriminação" e a realidade.

De cabeça erguida
[...]

A esperança não morre
[...]

A parte pior, os filhos
Vem depois a parte pior. Os filhos. Uma mulher não casada não pode proceder à inseminação artificial. Há unidades de saúde que persistem na recusa de dom de sangue de indivíduos homossexuais. Que também não podem sonhar com a adopção. Os transexuais, quanto a eles, chocam sempre com os mesmos obstáculos quando precisam de mudar a identificação oficial.

Socialmente, termina o texto, há os boicotes na distribuição de produtos culturais de temática LGBT e a História insiste em esquecer o passado sexual de muitos mitos. E há a realidade fora das grandes cidades, que multiplica vezes sem conta tudo o que ficou dito atrás. Antes da assinatura - pela ILGA Portugal, Clube SAFO, Grupo Oeste Gay, Grupo de Trabalho Homossexual do PSR, Lilás, Nós-Movimento Universitário pela Liberdade Sexual e PortugalGay.pt -, regressa a esperança. Se houve progressos, é porque este país os aceitou. Tal como aceita a luta pelos direitos das mulheres, dos imigrantes e outros discriminados.

Site realizado por PortugalGay.PT. email: info@portugalpride.org.
©2001-2019 PortugalGay.PT.

Portugal Gay | Portugal LGBT Pride | Casamento Civil para Todas as Famílias | Queer Lisboa | Jovem Gay | Portugal LGBT Guide | Mr Gay Portugal